Peça criada pela agência Word tem parte dos lucros revertido para a Planned Parenthood.

(Instagram (@word.agency)/Divulgação)

A Forever 21 está mais uma vez sendo acusada de plágio. Depois da recente controversa com a Gucci, a situação ficou um pouco mais complicada. A marca pode ter copiado o design de uma camiseta criada para levantar fundos para a Planned Parenthood, uma fundação americana sem fins lucrativos que pesquisa e dá conselhos sobre contracepção, planejamento familiar e problemas de reprodução para a população.

A camisa em questão foi criada pela Word, uma agência de marketing liderada por uma mulher e localizada em Los Angeles. Na peça, a palavra “mulher” aparece traduzida em nove diferentes línguas, e tem como intenção “representar nossa crença de que o feminismo e os direitos humanos deveriam ser interseccionais.” A descrição do produto no site afirma: “mulheres de todas as etnias, culturas, religiões e origens econômicas merecem acesso a cuidados médicos seguros.” Parte do lucro da venda é revertido para a instituição.

A Word postou uma comparação entre as peças em seu Instagram com a legenda “não somos aqueles que querem apontar dedos mas isso é muito familiar. Para constar, nós criamos essa camisa com um propósito. “

No twitter, a problemática tomou outras proporções porque, em sua versão, a gigante do fast fashion decidiu omitir as palavras escritas em hebreu, chinês, árabe e swahili.

De acordo com um statement para o site Fashionista, a Forever 21 afirma a peça não foi desenvolvida por seus designers. “A camisa em questão foi comprada de terceiros. Assim que soubemos do problema, retiramos respeitosamente o item de nosso site. Essa peça não tinha marca registrada ou outro tipo de proteção, por isso nenhuma bandeira vermelha foi levantada durante a compra.”

Fonte: Elle Brasil.